Conforme dados da Revista Observatório da Economia Latinoamericana, em abril 2016, os setores econômicos que se destacam localmente são agropecuários e industriais, além dos setores comercial e de serviços, que movimenta fluxos de recursos financeiros entre os empreendedores e o mercado consumidor local. As compras do poder público também geram circulação de mercadorias, tributos e recursos na cidade.

A cidade de Sapucaia possui uma área de 1302,63 km² e uma população total de 5.930 habitantes, sendo 1.722 moradores na área rural, segundo dados do Censo IBGE/2010. A densidade demográfica é 3,89 hab/km ². O nome da cidade está relacionado a árvore chamada Sapucaia encontrada em vários estados brasileiros que, segundo os saberes tradicionais, da cabaça, ou seja, o coco, se obtém água medicinal contra diabetes, além de regular o açúcar no sangue e a atuar como anti-inflamatório, conforme os conhecimentos tradicionais que são repassados pela oralidade entre pais e filhos nas comunidades indígenas, quilombolas, ribeirinhas e na cidade. 

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística /2010 revelam que a maior parte da população está entre 15 e 64 anos. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) da cidade é de 0,590 (quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano local).  Pelos dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 2010, a taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade atinge 94,8%. O ensino fundamental envolve 1.217 pessoas, o ensino médio 255 e o superior completo alcança 2,5% da população local. Em relação à saúde, dados do IBGE/2017 revelam que a mortalidade infantil atingiu 10,53 óbitos por mil nascidos vivos. O IBGE/2009 revela que a localidade possui 5 estabelecimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) e, em 2016, 121,1 internações por mil habitantes tiveram como causa a diarreia.

A renda per capita conforme o Instituto é de R$ 426,86 sendo 42,41% da população extremamente pobres e 52,60% de pobres. O salário médio mensal do trabalhador formal, IBGE/2017, era de 1,7 salário mínimo. O percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até meio salário mínimo, em 2010/IBGE, atingia 40,1% da população. A vulnerabilidade social 49,25%, e pessoas de 18 anos ou mais sem fundamental completo e ocupação informal atingia 49,76%.

Do ponto de vista da análise urbanística, 91,95% da população têm água encanada em domicílio. 97,92% têm energia elétrica e 92,45% do lixo é coletado. Já em relação ao saneamento básico, 5% das moradias são abastecidas por água de poço ou nascente. A rede geral de distribuição atinge 94% da população. A coleta do lixo alcança 94% pelo serviço de limpeza da cidade, 5% é queimado. Na cidade 80% dos habitantes têm banheiro, 17% têm sanitários e 3% não possui nem um dos dois. Em relação ao esgotamento sanitário, 3% usa a fossa séptica, 82% a fossa rudimentar. 3% da população não tinha acesso a estas políticas públicas, conforme dados da InfoSanBa (2010).

A Lei Municipal de nº 313, de 5 de dezembro de 2018, dispõe sobre Plano Diretor Municipal de Sapucaia. Não foram encontradas informações sobre a legislação relacionada à regularização fundiária no website da prefeitura. Já A comunicação local é influenciada pelos meios tradicionais das mídias digitais, websites, blogs, televisões, rádios comerciais, rádios comunitárias e iniciativas populares, tais como carro som e bicicleta som, entre outros.   A prefeitura está localizada na rua Dália n.º 78, centro. O contato pode ser   feito pelo telefone (94) 3382 2111 ou pelo email: contato@sapucaia.pa.gov.br.

©2020 por Projeto Rede Amazônia.