Nova disciplina da especialização abordará gestão ambiental de risco e as suas implicações urbanas


Depois de debaterem a importância da cartografia e do cadastro físico aplicados à regularização fundiária, os 40 discentes do Curso de Especialização em Tecnologias Aplicadas à Regularização Fundiária e Prevenção de Conflitos Socioambientais, Habitacionais e Sanitários vão interagir com os conteúdos da Disciplina Gestão Ambiental de Risco, que serão ministrados pela professora Myrian Cardoso no período de 17 a 25 de setembro. A atividade é uma ação do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu (PPLS) da Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) e do Programa Morar, Conviver, Preservar a Amazônia (Rede Amazônia).

Na ementa da disciplina estão os conceitos básicos e aspectos evolutivos da questão ambiental e conceitos básicos em gestão ambiental. Integram a leitura temas sobre o enfoque multi e interdisciplinar em gestão ambiental e a Política Nacional de Meio Ambiente e seus instrumentos, além dos instrumentos de gestão ambiental de risco. “Debateremos conceitos básicos do planejamento e paradigmas de desenvolvimento sustentável, que envolvem o gerenciamento riscos ambientais; geológico e geomorfológico - risco a inundações e a vulnerabilidade à declividade, além dos riscos climáticos e os seus efeitos sobre as vulnerabilidades socioeconômicas, que afetam o bem-estar pessoal e social de maneiras distintas e intensidades as classes sociais no plano urbano”, alerta Myrian.

Estão na ementa ainda temas como as vulnerabilidades ao uso da cobertura do solo, poluição e os riscos envolvidos no mundo do trabalho, seja ele no mundo urbano periurbano.

Serão debatidos, também, sistemas de informação voltados para a gestão ambiental de risco, a ecologia e práticas de manejo e a elaboração de projetos com ênfase a gestão ambiental de risco aplicada à regularização fundiária urbana.

Segundo a professora, esta pluralidade de conhecimentos e os demais aprendizados ao longo do curso são determinantes para subsidiar a ação técnica, ética, social e profissional de cada futuro especialista do NAEA/CRF-UFPA quando cada uma for aplicar os conteúdos nos municípios onde residem nos nove Estados da Amazônia Legal, sinaliza professora.

Nas referências bibliográficas estão, ainda, entre outras indicações de leituras, temas como a gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade, planejamento ambiental: teoria e prática e a gestão de áreas de riscos e desastres ambientais.


Texto: Kid Reis – Ascom CRF-UFPA – Fotos: Kid Reis e Arquivo do Senado Federal

6 visualizações0 comentário