Gestores da Rede Amazônia debatem com o prefeito de Nova Ubiratã em Mato Grosso


O Programa Morar, Conviver e Preservar a Amazônia (Rede Amazônia) realiza nesta quinta-feira, 17 de setembro, às 9 horas, pelo horário de Brasília, a primeira reunião online envolvendo o prefeito municipal de Nova Ubiratã, em Mato Grosso, Valdenir José dos Santos. Na ocasião será debatida a importância da rede de ensino, pesquisa e extensão que trabalhará, até 2021, com a inovação, capacitação e assistência técnica em regularização fundiária urbana, prevenção de conflitos de naturezas socioambiental, habitacional e sanitária nos nove estados que compõem a Amazônia Legal. A articulação do debate foi realizada pelo coordenador do Grupo de Trabalho Estadual (GTE-MT), Cláudio Miranda, e a assistente Doriane Azevedo.

Participam da live Myrian Cardoso, coordenadora da Rede Amazônia; o Primeiro Secretário da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg-MT), Bruno Becker, e os reitores das universidades federais de Mato Grosso e do Pará, Evandro Soares da Silva e Emmanuel Tourinho, respectivamente. Integram o debate, ainda, Tatiana Monteiro Costa e Silva, advogada representante do Instituto Cidade Legal, e Cleison Costa, geógrafo e supervisor do Polo III.

Neste mesmo dia, 17, quinta-feira, a partir das 14 horas, também horário de Brasília, outra reunião virtual organizada por Protásio Santos e Saulo Ribeiro dos Santos, do GTE-Maranhão, debate a Rede Amazônia com Jonata Galvão, secretário Adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão (Sedihpop). Na sexta-feira, 18, às 11 horas, outra reunião online envolve o professor Ronaldo Sodré, do Departamento de Geociências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

ADESÃO – No último dia 15 de setembro, terça-feira, o vice-reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Cleto Cavalcante Leal, assinou o Termo de Adesão ao Programa Morar, Conviver e Preservar a Amazônia. Participaram da atividade Marcus Orleans Arnaud Araújo, da chefia de gabinete da instituição estadual de ensino, e Denison Melo de Aguiar, coordenador do GTE-Amazonas, além da presença de Izaura Rodrigues do Nascimento, Sâmia Miguez, Isaque dos Santos Sousa, ambos do GTE-Amazonas, e Arleisson Fernan Pedreira Furo, pesquisador e supervisor do Polo II da Rede Amazônia.

De acordo com Myrian Cardoso, coordenadora da Rede, a assinatura da adesão com a UEA, a live com os parceiros do Mato Grosso e as demais interações dos grupos estaduais representam passos positivos e voltados para consolidar uma política pública de regularização fundiária e de prevenção aos conflitos socioambientais nos nove estados da Amazônia Legal. “Gradativamente os grupos estaduais estão se solidificando e abrindo novas portas de diálogos nos territórios, o que mostra que estamos no caminho certo e com propostas coerentes para enfrentar os desafios traçados”, avaliou.

Texto: Kid Reis- Ascom-CRF-UFPA - Fotos: GTE-MT e Joelma Sanmelo/ASCOM UEA

11 visualizações

©2020 por Projeto Rede Amazônia.