E-book relaciona a força da fotografia na formação ética dos profissionais da engenharia civil



O professor e pesquisador do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará (ITEC-UFPA), Renato das Neves, pós-doutor em Ensino da Engenharia na Universidade do Minho, em Guimarães, Portugal, lança nesta sexta-feira, dia 9 de julho, às 15 horas, no Espaço Recreativo do Vadião, Campus Básico da UFPA, às margens do Rio do Guamá, o e-book O uso da Fotografia: Reflexão sobre ética e responsabilidade social na formação do engenheiro civil. O lançamento integra as comemorações dos 15 anos dos trabalhos de ensino, pesquisa e extensão da CRF-UFPA.

O pesquisador analisou o uso da fotografia como um recurso pedagógico para o desenvolvimento da capacidade de reflexão sobre a ética e a responsabilidade social na formação dos profissionais atuantes no universo da engenheira civil pelas peculiaridades habitacionais, sanitárias, econômicas, urbanísticas e sociais das cidades da Amazônia Legal e da realidade dos grandes centros urbanos brasileiros.

Com um recorte e um olhar sobre a realidade urbanística do bairro da Terra, em Belém, no Pará, o livro mostra a importância do desenvolvimento da sensibilidade e da habilidade dos futuros engenheiros para motivá-los a vivenciar as sensações quanto ao uso do espaço urbano e reconhecer as dificuldades das pessoas com mobilidade reduzida. “É um exercício educacional para construir soluções para habitações de interesse social, por meio do uso da fotografia, como instrumento pedagógico para o desenvolvimento da consciência e a socialização destes profissionais para além das influências mercadológicas”, assevera o professor.

O e-book é fruto do Edital do Prêmio de Arte e Cultura/2019, lançado pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Pará (Proex/UFPA), por meio da Diretoria de Arte, Cultura, Esporte e Lazer (Dacel), que estimula o reconhecimento, no campo artístico-cultural na extensão universitária. Para ele, o bairro da Terra Firme, um dos 10 maiores espaços geográfico no Pará, é marcado por contradições e a ausência da aplicação de políticas públicas constitucionais, além dos efeitos de obras que interferem no direito de ir vir das famílias contribuintes sem consultá-las em audiências públicas, conforme determina a legislação brasileira.

O Edital do Prêmio de Arte e Cultura de 2019 envolveu várias categorias que estabeleceram um intercâmbio de conhecimentos transversais com o teatro, com a dança, com a música, com as artes visuais, com o audiovisual, com o patrimônio, a memória e com a cultura popular. “Para além do programa formal e legal do curso da engenharia civil, ministrado em sala de aula, a fotografia estimula um novo olhar metodológico sobre a formação ética do profissional na engenharia, especialmente em uma dimensão política, social, ambiental e que envolve os múltiplos e complexos espaços urbanos construtivos das populações nas cidades amazônicas”, finaliza Renato.


Texto: Kid Reis - Ascom-CRF-UFPA

Foto da Capa do livro: Renato das Neves

5 visualizações0 comentário