A densidade demográfica é de 40,39 hab/km². O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) é 0,541, considerado baixo.  A agricultura e a pecuária são a base de sua economia local, entre outros segmentos.

Marcada por disputas políticas de oligarquias familiares agrárias e aliados militares ao longo da história, a evolução de Pio XII é reveladora dos conflitos existentes entre as esferas pública e a privada em detrimento dos interesses coletivos, como ocorre em grande parte dos municípios brasileiros com o favorecimento de forças econômicas e os seus projetos de expansão econômica. No caso de Pio XII eram as usinas de beneficiamento de arroz, produção de gêneros agrícolas, entre outros setores.

Em 2010, os dados do Censo IBGE revelam que a estrutura etária da população  é composta por 7.345 pessoas  com menos de 15 anos. 13.158 habitantes tem entre 15 a 64 anos e 1.513 moradores estão acima de 65 anos.   A taxa de envelhecimento é 6,87, demonstrando a relação existente entre o número de idosos e a população jovem local.  É habitualmente expressa em número de residentes com 65 ou mais anos por 100 residentes com menos de 15 anos.

Em 2010, a taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade é de 94,8% e 5.007 estudantes estavam no ensino fundamental e 1.296 no ensino médio. A escolaridade da população com mais de 25 anos  com ensino superior completo é 2,5%. Em relação à mortalidade infantil, em 2017, eram 15,35 óbitos por mil nascidos vivos.  O índice considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 10 mortes para cada mil nascimentos. As internações por diarreia, em 2016, alcançavam 9,3 internações por mil habitantes. A cidade possui 11 estabelecimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os dados do IBGE (2010) revelam que população economica ativa ocupada é de 55,2%. A renda percapta no município é de R$ 223,37 e 42,41% dos moradores são extremamente pobres e 52,60%  são pobres. Em 2017, o salário médio do trabalhador formal era de R$ 1,6 salário mínimo. 74,32% da população e vulnerável a pobreza e  68,67% das  pessoas de 18 anos ou mais não tem o ensino fundamental completo e a ocupação é informal.

Já numa análise urbanística municipal no quesito habitacional, 84,78% da população em domicílios tem

água encanada, 98,16% tem energia elétrica e 77,01%  é atendia em domicílios com a coleta de lixo, segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fundação João Pinheiro (FJP).  A cidade possui 2,1% de esgotamento sanitário adequado, 52,8% de arborização de vias públicas e 5,7% de urbanização de vias públicas.

No quesito saneamento básico, 89% do abastecimento de água tem origem em poço ou nascente e a rede geral atende 7% da comunidade. 4% da comunidade é servida por outras fontes, conforme dados da InfoSanBa (2010), uma ferramenta tecnológica colaborativa para estudos sobre a realidade do saneamento municipal no Brasil.  Em relação ao lixo, o serviço de limpeza atende 52% da demanda. 14% são queimados. A coleta em caçamba alcança 32% e é jogada em terreno baldio e 2% são enterrados.

Já em relação ao saneamento básico, 82% dos domicilios tem banheiro e 16% com sanitários. 2% da população possuem estes instrumentos, porém  97% do esgotamento sanitário  é feito em fossa rudimentar. A fossa séptica atende 1% dos moradores e a  vala 13%. 5% utilizam outras formas de atendimento às necessidades fisiológicas. Não existe rede geral de saneamento na cidade,  conforme o InfoSanBa. A prefeitura de Pio XII está localizada na rua Coronel Pedro Gonçalves, 171-433.

©2020 por Projeto Rede Amazônia.