1. RONDOLÂNDIA

Com uma base territorial de 12.702,05 km², conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, o município de Rondolândia está localizado na Microrregião e Aripuanã e na mesorregião do Norte Mato-Grossense, e foi elevado à categoria de cidade pela lei estadual nº 6984, de 28-01-1998. Dados do Anuário Estatístico de Mato Grosso, publicados pelo Portal do Mato Grosso, em 2017, revelam que a base econômica local é composta pela agricultura, pecuária, culturas perenes (cacau, pimenta-do-reino e guaraná), extrativismo mineral e vegetal, além do potencial ecoturístico ser gerenciado. O nome Rondolândia homenageia os migrantes do Estado de Rondônia que construíram o município, além das proximidades de fronteiras geográficas

2. COLNIZA

A cidade de Colniza foi criada pela Lei Estadual nº. 7.604 de 26 de novembro de 1998 depois da realização de dois plebiscitos, quando foi desmembrada do município Aripuanã, em Mato Grosso, até então um dos maiores municípios do Centro-Oeste. A cidade está integrada ao Programa Morar, Conviver e Preservar a Amazônia – Rede Amazônia, que tem o objetivo de formar agentes multiplicadores de regularização fundiária e prevenção de conflitos socioambientais urbanos na região amazônica

3. VALE DE SÃO DOMINGOS

A cidade de Vale de São Domingos  foi criada pela  Lei Estadual nº 7.231, de 28 de Dezembro de 1999, revelando um município com pouco de mais de 20 anos de existência e com os desafios que marcam as relações de ordeamento  para a ocupação do território de forma eficiente e sustentável. O município possui uma área da unidade territorial 1913,52 km² e está localizada na Microrregião do Alto Guaporé e da Mesorregião do Sudoeste Mato-Grossense.  Em 2019, conforme dados do Censo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), a população estimada da cidade alcancava de 3.127 habitantes.

4. PEIXOTO DE AZEVEDO

Com uma unidade territorial de 14457,35 km², a cidade de Peixoto de Azevedo está localizada na Microrregião de Colíder e na Mesorregião do Norte Mato-Grossense. Elevado à categoria de município com a denominação de Peixoto de Azevedo, pela Lei estadual nº 4999, em 13 de maio de 1986. De acordo com dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM), a história oficial cidade tem relação com o rio Peixoto de Azevedo, que banha território, e recebeu este nome em homenagem ao tenente de milícias Antonio Peixoto de Azevedo, que, em 1819, desceu o Rio Teles Pires em levantamento de uma possível rota de navegação fluvial.

©2020 por Projeto Rede Amazônia.