Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística /2010 revelam que a maior parte da população está entre 15 e 64 anos. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) da cidade é de 0,473 (quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano local). Pelos dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 2010, a taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade atinge 89,5%. O ensino fundamental envolve 4.538 pessoas, o ensino médio 925 e o superior completo alcança 2,5% da população local. Em relação à saúde, dados do IBGE/2017 revelam que a mortalidade infantil atingiu 9,65 óbitos por mil nascidos vivos. O IBGE/2009 revela que a localidade possui cinco estabelecimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) e, em 2016, 0,7 internações por mil habitantes tiveram como causa a diarreia.

A renda per capita conforme o Instituto é de R$ 130,40 sendo 43,93% da população extremamente pobres e 67,43% de pobres. O salário médio mensal do trabalhador formal, IBGE/2017, era de 1,7 salário mínimo. O percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até meio salário mínimo, em 2010/IBGE, atingia 55,6% da população. A vulnerabilidade social é de 89,24%, e pessoas de 18 anos ou mais sem fundamental completo e ocupação informal atingia 79,97%.

Do ponto de vista da análise urbanística, 71,32% da população têm água encanada em domicílio. 65,68% têm energia elétrica e 77,52% do lixo é coletado. Já em relação ao saneamento básico, 11% das moradias são abastecidas por água de poço ou nascente. A rede geral de distribuição atinge 73% da população. A coleta do lixo alcança 52% pelo serviço de limpeza da cidade, 15% são queimados, 5% são jogados em terreno baldio e 28% são coletados em caçamba.  Na cidade 30% dos habitantes têm banheiro, 66% têm sanitários e 4% não possuem nem um dos dois. Em relação ao esgotamento sanitário, 4% usam a fossa séptica, 77% a fossa rudimentar e 10% utilizam a vala. 3% da população não tinha acesso a estas políticas públicas, conforme dados da InfoSanBa (2010).

Em relação à legislação fundiária, a resolução do Conselho Estadual de Política Agrícola, Agrária e Fundiária do Pará (Cepaf), publicada no Diário Oficial nº32922, de 7 de julho de 2015, estabelece o Valor da Terra Nua (VTN) para regularização onerosa de terras públicas do Estado Pará e dá outras providências. O decreto municipal de Nº 59/2015 nomeou uma comissão de acompanhamento do processo de elaboração do Plano Diretor Municipal Participativo.

A comunicação na região é atendida pelos meios tradicionais das mídias digitais, websites, blogs, televisões, rádios e iniciativas populares, tais como carro som e bicicleta som, entre outros.  A prefeitura está localizada na Avenida Getúlio Vargas, 534, Centro. O contato pode ser feito através do número (91) 98420-8021 e pelo e-mail: prefeitura@cachoeiradopiria.pa.gov.br.

©2020 por Projeto Rede Amazônia.